O que você precisa saber sobre gatos e árvores de natal

Quando chega a época do Natal, os donos de gatos ficam no dilema “montar uma árvore de natal ou não?”. A boa notícia é que você pode sim ter a árvore na sua decoração natalina, mas quando se tem um animalzinho com instintos felinos, alguns cuidados devem ser tomados, afinal não queremos surpresas ruins nessa época de festa.

O primeiro passo é entender que as árvores são muito sedutoras para os gatinhos, já que ela é alta, tem bolinhas, muito brilho e muitas luzes. Por isso, nós precisamos nos adaptar a curiosidade do animal e deixá-lo longe da árvore pois ela pode ser perigosa para o bichano.

1 – Pense bem na árvore de natal que vai utilizar

 Nós sempre queremos as maiores e mais bonitas árvores de natal, sejam elas sintéticas ou naturais. Mas a verdade é que qualquer um dos tipos pode ser muito perigoso para os gatos. Os pinheiros possuem espinhos que podem machucar o animal com furos profundos, além de serem naturalmente tóxicos e irritantes quando mastigados. As árvores sintéticas também possuem seus perigos como arames que podem ferir por fora e por dentro, caso o gatinho resolva experimentar.

Sabendo disso, pense no tamanho da árvore. Quando menor, é possível deixá-la em cima de algum suporte que pode impedir a aproximação do animal. Não esqueça de deixá-la longe da parede ou de locais que seu gato possa escalar para chegar até ela. Se escolher a árvore natural, lembre-se de deixar o vaso de água bem longe pois ela pode causar envenenamento.

Lembre-se de escolher uma árvore com base sólida e bem forte que não caia com qualquer impacto. Durante as tentativas de aproximação, o gato pode pular, empurrar e balançar o objeto, então é importante que ela esteja bem segura ao chão para evitar que caia em cima dele. Se possível, a mantenha presa a parede com nylon ou outras amarrações.

2 – Não decore a árvore logo de início

 Quando a árvore ideal chega, tudo que queremos é deixá-la decorada logo. Mas tente deixar a árvore por uns dias no local para reparar nas reações do seu animal. Espere ele se acostumar com a idéia daquele objeto tão chamativo por perto e quando perceber que a curiosidade já não é tão grande, comece sua decoração.

Importante: não provoque o animal com os itens decorativos durante o processo. Vai ser bem mais difícil deixá-lo longe da árvore assim. Tente deixar seu gato em outro cômodo durante a decoração para que ele não ache que tudo é uma brincadeira.

3 – Cuidado com as decorações

 Como falamos, os enfeites chamam muita atenção dos gatos, afinal lembram perfeitamente os brinquedos que costumamos dar para eles. São coisas brilhantes em cima de uma árvore, logo, tudo que eles querem é saber do que se trata e vão fazer de tudo para descobrir. Por isso, recomendamos não colocar tantos objetos próximos da base da árvore e sim da metade para cima. Outra dica é usar itens decorativos que chamem menos atenção e prenda-as de alguma forma.

Algumas coisas não devem ser usadas de forma alguma como velas, fitas, laços, ouropel e neve artificial. Todos são muito tóxicos para o animal e podem causar uma obstrução intestinal ou inflamação.

4 – Cuidado com as luzes

 Luzes também são bem chamativas e o animal pode puxar os fios e derrubar toda a decoração. Cuidado também com os fios que acabam ficando no chão ou pendurados, pois ele pode ficar preso e se queimar ou levar um choque. Esconda os fios e prenda-os com fita isolante e sempre desligue as luzes quando não tiver ninguém por perto.

Acredite, é mais fácil do que parece manter seu gatinho seguro e ter uma linda árvore de natal, mas é preciso um pouco mais de atenção, principalmente se o felino possui uma personalidade muito curiosa. Nunca o deixe sozinho em caso de viagens de Natal. Venha conhecer o Hotel Trilha dos Gatos e aproveite suas festividades com tranquilidade.

ATENDIMENTO

telefone