Minha gata está prenhe! O que eu faço?

Ao adotar um bichano, é muito importante castrá-lo, como falamos neste texto. Mas, se por imprevisto ou até mesmo por planejamento, sua gatinha esteja esperando uma ninhada, você deve saber como agir durante a gestação e também no momento e no pós-nascimento.

A chegada de filhotes novos em casa sempre traz alegrias, porém a tensão de ter uma gata gestante também ronda os familiares, principalmente se for a primeira vez. Logo de início podemos dizer que isso não é um problema grande e os animais sabem se virar muito bem sozinhos.

O extinto materno de uma mamãe gata é muito forte, então ela sabe exatamente o que fazer com a chegada da sua ninhada. Ainda assim, é importante que, como tutor, você esteja por perto apoiando e evitando ao máximo o estresse durante a gestação, no momento do parto e após o nascimento.

Como saber se minha gata está prenhe?

É muito importante conhecer a personalidade e o comportamento habitual dos seus animais de estimação, assim fica muito mais fácil identificar alterações e descobrir o que está diferente. A gestação felina dura entre 60 e 70 dias, sendo que os primeiros sinais começam a ser percebidos aos 15 dias, aproximadamente.

A gata prenhe sente mais fome, seus mamilos aumentam e ficam avermelhados, além de um aumento considerável no apetite e o crescimento da barriga. Gatas prenhes também ficam mais carentes e carinhosas com seu tutor. Mas sob suspeita de gestação sempre procure um médico veterinário, afinal algumas doenças felinas podem apresentar sintomas parecidos.

Quais cuidados devo ter com uma gata prenhe?

Após o diagnóstico, o acompanhamento veterinário é essencial, assim você consegue acompanhar o tempo de gestação e saber se está tudo bem com a mãe e os filhotes. Ao perceber que o parto está próximo, separe um local onde ela possa ficar tranquila e se sentir segura como um cômodo vazio ou algum cantinho tranquilo.

Nesse local, deixe uma espécie de “caminha”, que pode ser dentro de uma caixa. Coloque panos e deixe tudo o mais quentinho e confortável possível. Algumas horas antes do parto, de 12 a 24h antes do parto, a gata começa a ficar mais inquieta e a procurar um lugar tranquilo. Mas não fique chateado se ao invés da caminha que voc preparou com cuidado a sua gatinha escolha uma gaveta ou armário, como falamos ela vai escolher o local em que se sentir mais segura, o que pode significar o tapete da sala!

Imediatamente antes do parto, a bichana fica mais agitada, miando com mais intensidade e se limpando com mais frequência. Evite proximidade, afinal ela pode ficar estressada e te atacar pelo extinto materno de proteção. Fique atento, pois a partir deste momento começam as contrações e inicia-se o nascimento dos filhotes. Se achar mais tranquilo, mantenha contato com um médico veterinário para que ele possa auxiliá-lo no processo, mas geralmente o parto acontece sem preocupações.

A duração do parto varia e a chegada dos filhotes podem ocorrer em intervalos de 10 minutos a 1 hora, por isso é importante que a gata se mantenha tranquila durante todo o processo. Não se preocupe quanto a limpeza dos filhotes: a própria mãe cortará o cordão umbilical e comerá a placenta.

Só é recomendado que o tutor interfira caso perceba sofrimento excessivo, muitas contrações sem que nasçam filhotes ou secreções pretas. Neste caso, entre em contato com um médico veterinário de confiança. Fique atento para caso a gata rejeite algum filhote, não limpando-o e demonstrando comportamento agitado.

Se você conseguiu realizar todo o acompanhamento, saberá quantos filhotes devem nascer. Caso não, um sinal de que o parto acabou é quando a gata começa a se preocupar em limpá-los e garantir que estão se alimentando, deitando-se junto aos filhotes.

No pós parto, verifique se a gata está se alimentando e se hidratando, além de prestar atenção na alimentação dos filhotes. Também observe se ela caminha sem dificuldades ou se apresenta algum comportamento estranho. É muito importante que os filhotes sejam amamentados até os 2 meses de idade.

Doar os filhotes antes do tempo exato de desmame é prejudicial, já que durante este tempo, a mãe o estimula a defecar, além de ensinar o filhote a usar as garras e a se limpar. Um filhote doado com menos de 2 meses pode ter dificuldades para se virar sozinho, além de poder desenvolver problemas de saúde.

E lembre-se, assim que possível, a castração é a melhor opção para garantir a saúde da sua bichana, já que evita muitas doenças e traz muitos benefícios.

ATENDIMENTO

telefone