Gatos e os fogos de artifício

 

Todo gateiro sabe bem o quanto os bichanos sofrem com os ruídos dos fogos de artifício, muito comuns durante as festas de final de ano. As pupilas dilatadas, salivação excessiva, aumento dos batimentos cardíacos e tremores são sinais de que os gatos estão muito assustados e incomodados.

Não à toa os ruídos dos fogos causam desconforto: a audição dos gatos é muito mais aguçada que a dos humanos, eles possuem capacidade auditiva entre 40 e 60 mil Hz (Hertz, unidade de medida para as ondas sonoras) enquanto o humano no auge da juventude tem capacidade auditiva de até 20 mil Hz diminuindo conforme a idade avança.

De acordo com a nossa consultora a médica veterinária Thais Galardinovic, é possível acostumar desde filhote o gato com diferentes tipos de ruídos e sons “Para tudo que você quiser ensiná-lo, é importante a repetição e treinamento, pois, somente desta maneira ele perderá o medo e reagirá normalmente e entenderá que faz parte da sua rotina”.

Para gatos já adultos ou de comportamento muito assustado há outras alternativas como músicas instrumentais, músicas para gatos, sons de natureza e terapias complementares como aromaterapia “todas as terapias alternativas proporcionam o equilíbrio dos chakras (pontos de energia) e a liberação de endorfinas/serotonina, trazendo bem-estar, conforto, segurança, calma, tranquilidade. Porém, para ter um resultado efetivo, é necessário que inicie o tratamento pelo menos com 6 meses de antecedência ao evento estressante. ”

Thais não indica tapar os ouvidos dos gatos com algodão, por ter resultado paliativo e podendo causar mais desconforto ao bichano. Mas o que fazer então?foto-2“O importante para animais que não foram treinados e nem utilizaram terapias alternativas com antecedência é minimizar o máximo do som que você consiga fechando portas, janelas, deixando o gatinho em um cômodo em que o som não chege com tanta rapidez ou num volume elevado. Permanecer o tempo todo ao lado do seu gatinho fazendo carinho, conversando, brincando para distraí-lo, alimentando com algo diferente e que ele goste muito (por exemplo ração úmida) diminuem o estresse”. Além disso, se mostre presente “ a presença do tutor é muito importante e traz o conforto que eles tanto precisam neste momento de estresse/medo ” orienta a veterinária.

É fundamental estar junto do seu gatinho durante a queima de fogos de artifício para mantê-lo mais calmo e seguro possível evitando qualquer trauma, machucado ou fuga para a rua. Havendo qualquer comportamento diferente de seu bichano após as festividades é importante consultar seu veterinário para uma avaliação.

 

Desejamos a todos um Felino Ano Novo repleto de ronrons, miaucidades e segurança para seus gatinhos.

Nos vemos em 2017! Obrigada

 

Serviço:

Thais Galardinovic – Médica Veterinária
Empório Pet Vick  (11) 3892-0815
www.emporiopetvick.com.br

foto-1

Deixe uma resposta